Back

Prestar cuidados de apoio direto ao idoso, em contexto domiciliar e institucional, contribuindo para o seu bem-estar biopsicossocial, tendo em consideração os objetivos definidos pela equipa técnica local e os princípios deontológicos de atuação.



INFORMAÇÕES

GERAIS

 

Habilitações de Acesso: Com o 9.º ano de escolaridade

Duração Mínima: 3 Anos

Certificação: 12.º ano – Qualificação nível 4

Consulte o Referencial de Formação aqui

PERFIL PROFISSIONAL

O que faz?

Prestar/ auxiliar nos cuidados de higiene, eliminação e conforto do idoso, nos diversos contextos de atuação.

Auxiliar o profissional de saúde no apoio ao idoso na mobilidade, desenvolvendo as transferências e posicionamentos de forma adequada.

Acompanhar e apoiar o idoso nas diversas atividades de vida diária.

Auxiliar os profissionais responsáveis nos cuidados de alimentação, aplicados aos idosos com dependência funcional, temporária ou permanente.

Participar no planeamento e desenvolvimento de atividades básicas de animação e entretenimento e de estimulação dos domínios cognitivo, social e motor, de acordo com as capacidades, necessidades e interesses do idoso.

Executar atividades básicas de estimulação cognitiva, social e motora, segundo as orientações da equipa técnica.

Prestar cuidados de higiene e arrumação dos espaços envolventes e da roupa dos idosos.

Apoiar a equipa técnica na organização do espaço, com o objetivo de prevenir acidentes domésticos e em instituições.

Participar na prevenção de negligência, abusos e maus tratos ao idoso.

Avaliar a informação obtida através de instrumentos técnicos aplicados por especialistas, para melhor conhecimento do perfil funcional do idoso, e consequente adequada prestação de cuidados.

Colaborar com a equipa técnica na planificação e desenvolvimento de atividades segundo os objetivos delineados, de acordo com a informação fornecida pelos instrumentos de avaliação.

Estabelecer a articulação com a equipa técnica responsável, a fim de reportar a evolução do estado físico, psíquico e emocional, situações anómalas e/ ou agravamento do estado de saúde do idoso, tendo em consideração as orientações e procedimentos definidos pela equipa técnica.